Como ajudar o seu aluno criar o hábito de treinar

Personal, quer ajudar o seu aluno a criar o hábito de treinar e conseguir constância na academia? Então leia o post, prof!

Assim como tudo na vida, começar a se exercitar e criar um hábito não é algo tão simples. Na verdade, trata-se de algo progressivo, ou seja, aos poucos você vai inserindo a atividade física em sua vida. Criar o hábito de ir à academia pode ser um desafio para a maioria das pessoas. Entre as principais dificuldades estão a falta de disposição, constância e de tempo.

Por isso, hoje a MFIT veio aqui compartilhar dicas valiosas para você ajudar os seus alunos a criarem o hábito de treinar.

personal-ensinando-aluno-a-criar-hábito-de-treinar.jpg

Foto de Pixabay

De onde os hábitos surgem?

Primeiramente, é importante entender a origem dos nossos hábitos. Na prática, um hábito é um comportamento que se repete a longo prazo. Existem duas formas de adquirir um hábito:

O primeiro jeito é por meio das influências que recebemos da nossa família, da escola e da sociedade em que estamos inseridos. A cultura na qual a gente cresce define aquilo que a gente acredita, e isso se reflete nos nossos hábitos – sejam eles bons ou ruins.

Então, por exemplo, se no meu círculo social há muitas pessoas que acreditam na importância do exercício físico para manter saúde e, por isso, praticam esportes, eu tenho uma boa chance de me comportar assim também. Da mesma forma, se na minha família as pessoas acreditam que todas as refeições precisam ser acompanhadas de um refrigerante, eu posso criar esse hábito sem nem perceber.

O segundo jeito de iniciar um hábito é escolhendo, de forma consciente, um determinado comportamento que você quer inserir na rotina. Pode ser desde criar uma nova rotina de estudo, um novo hábito alimentar ou conseguir uma constância de treinamento.

Hábitos são automáticos

Quando a gente adquire um novo hábito, ele passa a ser realizado de uma forma quase automática, mesmo que a gente não preste muita atenção. Por exemplo: Você não precisa pensar muito para escovar os dentes três vezes por dia, porque esse hábito está totalmente automatizado na sua rotinas.

Então, por um lado, automatizar comportamentos faz com que a gente não gaste muito tempo e energia executando eles. E, é claro que isso é muito bom para manter hábitos positivos, como escovar os dentes.

Porém, essa automatização também ajuda a perpetuar hábitos negativos, como, por exemplo, fumar ou comer um docinho depois de cada refeição. E é justamente por isso que deixar de lado os comportamentos indesejáveis não é nada fácil. Então, para mudar um hábito ruim, como é o caso do sedentarismo, o seu aluno vai precisar de muito foco e disciplina para conseguir sair do padrão que ele já está acostumado.

E, por fim, ela precisa executar esse hábito, a maior quantidade de vezes que conseguir, até que ele se torne totalmente automático. E, aqui, tem um detalhe bem importante:
Se não der para executar o novo hábito nos dias, horários e locais que estavam planejados, não tem problema: Ainda vale executar em um outro dia ou lugar, simplesmente para manter a constância e não prejudicar a criação do hábito. Então, o que não vale é desistir totalmente de treinar só porque não deu para treinar no dia planejado, beleza?

Mantenha o pé no chão

É bem comum ver alunos que, mesmo nunca tendo treinado na vida, já querem começar treinando todos os dias da semana… e é claro que isso não vai dar certo, né? Na maioria das vezes é justamente esse ponto de partida que é determinante para o sucesso da jornada. Ao não alcançar os objetivos, sentimentos como frustração e desânimo podem vir à tona e interromper completamente o ciclo de mudança.

Por isso, é importante manter o pé no chão: comece com uma mudança por vez, com metas simples, mas valorizando a constância. Ou seja, reservar um tempo para a mudança de hábito todos os dias. Nesse ponto, a repetição faz muita diferença e tornará o processo natural com o passar do tempo.

Bom, prof, agora que você já entendeu a lógica por trás da formação dos hábitos, eu vou te passar algumas dicas para evitar que seus alunos desistam dos treinos.

Dica 1: Relembre a motivação certa

Cada pessoa tem uma motivação completamente diferente para treinar: Algumas estão focadas nos benefícios estéticos, outras querem melhorar a saúde física e mental, algumas pensam em prevenir doenças no futuro e ainda tem quem esteja tentando recuperar força ou flexibilidade que já foi perdida. 

Enfim, as motivações para treinar podem ser bem variadas e, se você quer incentivar os seus alunos de verdade, precisa entender qual é a motivação individual de cada um deles. Aí, de vez em quando, você pode relembrá-los sobre o que importa para eles. Isso ajuda muito a manter o ânimo, principalmente nas horas de dificuldade.

Uma forma bem legal de fazer isso é enviar áudios e vídeos motivadores, que sejam individualizados e mencionem o nome de cada aluno. Outra opção é interagir nos posts relacionados aos treinos que eles compartilham nas redes sociais, além de marcá-los nos seus Stories registrando a criação dos treinos.

E, se você já usa o app da MFIT, também pode motivar seus alunos respondendo todos os feedbacks pós-treino que eles enviam por lá!

Dica 2: Remova as distrações

Para que seu aluno mantenha o hábito de treinar, além de encontrar motivação pessoal, ele vai precisar eliminar as barreiras que estão atrapalhando os treinos. Por exemplo: Se ele detesta pegar trânsito até o local do treino, precisa trocar para uma academia mais perto de casa ou do trabalho.

Ou, se, quando o despertador toca para treinar de manhã, ele sempre desliga o aparelho e vira para o outro lado, dá para colocar o celular na sala ao invés do quarto, fazendo com que ele saia da cama. Resumindo, sempre que houver uma barreira tornando a experiência de treinar desgastante, ela precisa ser removida o mais rápido possível.

Dica 3: Escolha uma recompensa

Além de eliminar as barreiras, escolher uma recompensa é essencial para reforçar o lado bom de desenvolver aquele hábito. E essa recompensa sempre é diferente para cada pessoa, de acordo com a preferência individual: pode ser um passeio, uma comida, uma bebida, uma compra, um momento de descanso ou uma atividade de lazer.

E, de preferência, a recompensa precisa aparecer assim que a pessoa finalizar o treino, para que a associação seja mais direta, ajudando a formar aquele hábito mais rápido.

Dica 4: Facilite o progresso

Existem alguns ajustes que o seu aluno pode fazer na rotina para alcançar os objetivos fitness dele com mais facilidade. Por exemplo, ele pode incluir informações sobre os treinos na agenda pessoal dele, registrando o dia e o horário dos treinos como um compromisso.

Inclusive, ele também pode descrever qual recompensa vai se dar quando treinar e listar roupas e objetos que não pode esquecer de levar no dia do treino. Você também pode ensinar seu aluno a fazer adaptações inteligentes para quando ele estiver muito cansado e não quiser furar o treino. Por exemplo:

  • Caminhar ao invés de correr
  • Treinar em casa em vez de na academia

Por fim, o seu aluno pode escolher um parceiro de responsabilidade, ou seja, alguém que ajuda ele a manter um compromisso com as suas metas. Geralmente, o parceiro de responsabilidade é um amigo ou conhecido de confiança, que vai perguntar ao aluno, regularmente, como anda o seu progresso nos treinos.

Além disso, outra forma de ter um parceiro de responsabilidade é procurar companhia para treinar no mesmo lugar. Ou, se ele vai pra academia de carro, oferecer carona de ida para seus colegas, fazendo com que ele assuma um compromisso e não falte!

Quer saber mais sobre como oferecer um atendimento de qualidade para o seu aluno? Então, confira esse blog da MFIT, prof!

Ajude o seu aluno a criar hábitos com o app da MFIT!

No app da MFIT de consultoria online, você ajuda o seu aluno a criar hábitos e gerencia ele da forma que quiser!

➡️ Clique aqui e faça um TESTE GRÁTIS no melhor aplicativo para personal trainer (sem compartilhar dados bancários).

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.