fbpx

Dúvidas sobre a declaração de imposto de renda sendo personal trainer? Tranquilo, é comum o personal ter dúvidas sobre as suas declarações, as questões normalmente são: preciso declarar, como declarar imposto de renda, como funciona o trabalho autônomo, e ademais, outras dúvidas que podem aparecer relacionadas a essa etapa. 

Nesse post, vamos esclarecer as dúvidas mais comuns para esse processo de imposto de renda do personal trainer. Confira!

O que é Imposto de Renda?

Para quem está começando, é importante saber… o imposto de renda é um tributo cobrado anualmente pelo governo federal sobre todos os ganhos de pessoas físicas e jurídicas.

Se torna obrigatório fazer a declaração desse imposto, quando: os contribuintes têm rendimento maior que o teto estabelecido pela Receita Federal. Conforme, foi atualizado em 2020 para aproximadamente R$ 2.380,00 por mês e totaliza cerca de 28.559,70 por ano.

Quais são os documentos necessários?

Se você já declarou anteriormente, é necessário ter em mãos o número da declaração do ano anterior. Portanto, se você ainda não fez esse processo, é preciso primeiro separar seu CPF, título de eleitor, dados residenciais e profissionais. 

Além disso, também é necessário separar comprovantes dos seus rendimentos, que devem ser fornecidos por todas as empresas que você trabalhou no último ano.

Outros documentos são recibos, notas fiscais ou boletos de pagamentos dos gastos que você teve com saúde e educação ao longo do ano. Isso é importante pois, pode fazer com que o valor da sua restituição aumente. 

Como funciona o imposto de renda para o personal trainer?

Em 2018, foi aprovada na resolução 137/2017 do Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN), que o profissional de educação física que trabalhava como personal trainer não poderia mais ser enquadrado como Microempreendedor Individual (MEI).

As principais justificativas para a exclusão das atividades do MEI: crescimento da atividade de personal trainer no mercado fitness e novas leis trabalhistas com a necessidade de adequação do regime tributário do governo.

Por isso, a alternativa encontrada, foi trabalhar como autônomo ou optar por abrir uma empresa no simples nacional.

Por quê o Personal Trainer não pode ser MEI?

O que acontece na verdade, é que algumas profissões não podem optar por esse segmento, como a do personal trainer. Pois, as ocupações que exigem alto potencial intelectual, profissões que dependem de regularização legal e formação não são permitidas ao MEI.

Nesse caso, o personal trainer tem suas atividades regulamentadas pelo Conselho Regional de Educação Física (CREF) e isso é algo incompatível com o conceito de empresário que se aplica ao MEI. Portanto, o objetivo do microempreendedor era justamente formalizar profissões não atendidas por legislação específica, sendo prejudicadas em relação aos benefícios trabalhistas.

Quais alternativas eu tenho para declarar o imposto de renda sendo personal trainer?

Como MEI, o Personal Trainer tinha uma exigência de recolhimento mensal apenas do valor de R$ 51,85, era incluído nestes valores todas obrigações fiscais e previdenciárias, sob a quantia de 01 salário mínimo nacional.

Porém, com a saída do MEI, o personal terá que optar se passa a atuar como Profissional Autônomo, ou se migra para Empresário Individual se enquadrando como optante do Simples Nacional.

Quando as empresas são enquadradas como “academias de atividades físicas, desportivas, de natação e escolas de esportes”, o imposto depende do percentual que a folha de pagamento representa no faturamento total da empresa. Porém, se for inferior a 28%, a alíquota é de 15,50%. E quando a folha representa mais de 28%, a taxa cai para 6%.

Profissional autônomo x Empresário individual

  •  Profissional autônomo 

Se você optar por profissional autônomo, passa a ser obrigado a realizar o registro na prefeitura para retirada do Cadastro do Contribuinte Mobiliário (CCM). Portanto, irá pagar as taxas de ISS que variam entre 3% a 5% dos valores mensais ou taxas pré fixadas, dependendo da cada prefeitura.

 Contudo, além do ISS, o imposto de renda que irá declarar varia de 7,5% a 27,5%, dependendo dos ganhos mensais declarados, e ainda terá que recolher o INSS de 20% dos mesmos ganhos. 

  • Empresário Individual 

O empresário Individual, pode optar pelo regime simplificado de tributação nacional, com alíquota básica de 15,50% sob as receitas mensais, até R$ 180 mil de ganhos anuais. Por isso, se o valor for maior do que isso, passa a faixa de 18%. Além dos impostos cobrados de forma única sob as notas emitidas, o Personal terá que recolher seu INSS.

Finalizando, essa etapa de declaração do imposto de renda é importante para comprovar a sua renda caso você precise fazer um empréstimo ou financiamento, por exemplo. Então, já sabe, se você está iniciando sua consultoria online ou já tem ela super fortalecida, fique atento aos seus recebimentos para declarar e ficar em dia com a Receita Federal. 

Então para bombar ainda mais suas vendas e aumentar seus ganhos, vou deixar aqui o acesso a nossa CRM, ela foi criada especialmente para o Personal Trainer se organizar e bombar suas vendas. Aproveite!


Inclusive, tenho uma dica para deixar aqui porque sei que vai te ajudar nesse processo de imposto de renda. O app Leoa ajuda diversas pessoas na declaração de modo bem simples e descomplicado. Vale a pena conferir!

Fechou personal! Boas vendas e fique atento a sua declaração de imposto de renda. 

Deixe um comentário